“Hoje visitei Lembá. Pude constatar o drama de tantas famílias que viram as águas levar as suas casas e os seus pertences; estive com os pais da criança que foi arrastada pelas águas; vi a ponte de Paga Fogo inutilizada; vi rios que saíram foram dos seus leitos e tudo levaram na frente; vi a estação de captação de água para Neves inutilizada pelas águas… vi e senti a impotência das pessoas. Escutei a Ir. Lúcia questionando-se como fazer chegar comida aos idosos que as Irmãs apoiam em Santa Catarina, como resolver o problema da água, como ajudar as pessoas que ficaram sem casa e haveres.
Como fazer? Os prejuízos são imensos, mas creio que pelo menos deveriam tentar resolver no imediato as comunicações para Santa Catarina. Não me parece que seja tão difícil assim. Brigoma pode ser alcançada a partir de Lembá, mas Santa Catarina não tem outra via de acesso. Vamos esperar que as autoridades resolvam esse problema rapidamente.
Mais difícil parece-me o fornecimento de água a Neves. A estação de captação ficou mesmo muito maltratada. Mas temos de procurar uma solução. Com a solidariedade e o empenho de todos, poderemos minorar a situação difícil em que ficaram estas povoações de Lembá”

D. Manuel António – Bispo de São Tomé e Príncipe.

Faça o seu donativo na conta nº PT50-0033-0000-45610531312-05 indicando “Emergência” para criarmos um fundo de emergência a fim de responder às necessidades mais urgentes. Todas estas ajudas serão encaminhadas directamente para a Irmã Lúcia Cândido que trabalha há mais de 20 anos na cidade das Neves.

VAMOS TODOS AJUDAR – POR TODOS CONSEGUIMOS

 


No final do ano, chuvas torrenciais caíram sobre São Tomé e Príncipe e destruíram casas de famílias, pontes e ruas. Foi algo que nunca tinha acontecido neste país. Causaram muitos estragos e deixaram famílias sem habitação e alguns mortos.
Não podemos ficar indiferentes a esta situação. Assim, com o intuito de ajudar à reconstrução na cidade das Neves, norte da ilha, onde a destruição foi maior, vamos lançar uma campanha SOS para nos tornarmo-nos próximos destes irmãos que ficaram sem os seus haveres. Inclusivamente houve uma família que ficou sem uma criança que foi levada pelas enchentes destruidoras dos rios.
A Irmã Lúcia que está no terreno, classifica a situação como muito complicada. Houve aldeias que ficaram completamente isoladas devido à queda das pontes. Os velhinhos que eram assistidos com as marmitas solidárias, ficaram sem esse apoio alimentar. A estação e as condutas da água potável foram todas destruídas, estando, assim, toda a população sem água.
Vamos ajudar a minorar toda esta situação. A Associação Abraçar São Tomé e Príncipe prepara-se para enviar um contentor com ajuda humanitária para acudir a estas necessidades urgentes.
Faça o seu donativo na conta nº PT50-0033-0000-45610531312-05 indicando “Emergência” para criarmos um fundo de emergência a fim de responder às necessidades mais urgentes. Todas estas ajudas serão encaminhadas directamente para a Irmã Lúcia Cândido.

VAMOS TODOS AJUDAR – POR TODOS CONSEGUIMOS