Há pessoas que nos marcam e o Hugo, técnico da AssistênciaPura, está no nosso coração, esteve connosco em São Tomé, dando o seu tempo voluntariamente na montagem da cadeira dentária, levando consigo um aparelho de RX e um RVG(radiografia digital) para o consultório da Obra Social Mãe Clara.
Esteve com os São Tomenses, apreciou as belas paisagens e claro, deu tempo para um mergulho nas famosas praias.


Desta vez fomos até à Guiné Bissau mais concretamente ao Jardim Escola Madre Josefa – Sacordim das Irmãs Filhas do Coração de Maria.

Enviamos material escolar, tshirts, triciclos; pratos de plástico e tantas outras coisas que serviram agora para o arranque do novo ano escolar.

POR TODOS CONSEGUIMOS.




Termino assim esta minha primeira missão de voluntariado em São Tome e Príncipe, não sem antes querer partilhar o quanto me sinto grata e privilegiada pela oportunidade de o ter realizado.

Quero agradecer á Associação Abraçar São Tomé e Príncipe pelo apoio concedido e pela hospitalidade e generosidade da CONFHIC .

Este voluntariado em Medicina Dentária foi assim uma causa á qual me dediquei de corpo e alma. Tratou-se em muito da realização de um sonho mas , em boa verdade, muito para além disso, do contacto com uma cultura de um povo único e caloroso apesar das dificuldades que experienciam no seu dia- a- dia.

Gratidão aos São Tomenses ! Gratidão á causa!

Isabel Coutinho – Médica dentista


Na passada semana carregamos o 50º contentor para São Tomé e Príncipe. Foram mais 25 toneladas de muita solidariedade. Desde leite, sumos, feijão, massa, arroz, farinha, óleo, azeite… Tudo para se poder começar o novo ano escolar, permitindo fazer mais de 2 mil refeições por dia para as crianças e idosos que fazem parte da Missão das Irmãs Franciscanas na cidade das Neves.

O contentor foi carregado por um grupo de jovens sãotomenses que agora são imigrantes em Portugal.

Obrigado a todos vós

POR TODOS CONSEGUIMOS

 


A Associação Abraçar São Tomé e Príncipe assumiu, em conjunto com outras parcerias, o envio, montagem e instalação de dois reservatórios para resolver o problema da falta de água aqui no PDIL, cidade das Neves. Um projecto orçado em 50 mil euros.

As obras já começaram e estão a bom rítimo. Orientado pelos dois voluntários, construtores civis, Silvino e Fernando que deixaram as suas empresas e trabalhos, para vir ajudar à resolução deste problema.

POR TODOS CONSEGUIMOS.


 

 

 

As Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição estão em São Tomé há mais de 60 anos. Tem feito a diferença no meio deste povo por toda a sua doação e entrega abnegada ao serviço dos mais pobres.

A nossa querida Irmã Lúcia tem sido a alma aqui na cidade das Neves. É chamada a nossa Mãe Lúcia.

Como é bonito e agradável perceber a dedicação e entrega destas mulheres.

Assim o mundo fica bem melhor

Obrigado.

 


“Hoje visitei Lembá. Pude constatar o drama de tantas famílias que viram as águas levar as suas casas e os seus pertences; estive com os pais da criança que foi arrastada pelas águas; vi a ponte de Paga Fogo inutilizada; vi rios que saíram foram dos seus leitos e tudo levaram na frente; vi a estação de captação de água para Neves inutilizada pelas águas… vi e senti a impotência das pessoas. Escutei a Ir. Lúcia questionando-se como fazer chegar comida aos idosos que as Irmãs apoiam em Santa Catarina, como resolver o problema da água, como ajudar as pessoas que ficaram sem casa e haveres.
Como fazer? Os prejuízos são imensos, mas creio que pelo menos deveriam tentar resolver no imediato as comunicações para Santa Catarina. Não me parece que seja tão difícil assim. Brigoma pode ser alcançada a partir de Lembá, mas Santa Catarina não tem outra via de acesso. Vamos esperar que as autoridades resolvam esse problema rapidamente.
Mais difícil parece-me o fornecimento de água a Neves. A estação de captação ficou mesmo muito maltratada. Mas temos de procurar uma solução. Com a solidariedade e o empenho de todos, poderemos minorar a situação difícil em que ficaram estas povoações de Lembá”

D. Manuel António – Bispo de São Tomé e Príncipe.

Faça o seu donativo na conta nº PT50-0033-0000-45610531312-05 indicando “Emergência” para criarmos um fundo de emergência a fim de responder às necessidades mais urgentes. Todas estas ajudas serão encaminhadas directamente para a Irmã Lúcia Cândido que trabalha há mais de 20 anos na cidade das Neves.

VAMOS TODOS AJUDAR – POR TODOS CONSEGUIMOS

 


No final do ano, chuvas torrenciais caíram sobre São Tomé e Príncipe e destruíram casas de famílias, pontes e ruas. Foi algo que nunca tinha acontecido neste país. Causaram muitos estragos e deixaram famílias sem habitação e alguns mortos.
Não podemos ficar indiferentes a esta situação. Assim, com o intuito de ajudar à reconstrução na cidade das Neves, norte da ilha, onde a destruição foi maior, vamos lançar uma campanha SOS para nos tornarmo-nos próximos destes irmãos que ficaram sem os seus haveres. Inclusivamente houve uma família que ficou sem uma criança que foi levada pelas enchentes destruidoras dos rios.
A Irmã Lúcia que está no terreno, classifica a situação como muito complicada. Houve aldeias que ficaram completamente isoladas devido à queda das pontes. Os velhinhos que eram assistidos com as marmitas solidárias, ficaram sem esse apoio alimentar. A estação e as condutas da água potável foram todas destruídas, estando, assim, toda a população sem água.
Vamos ajudar a minorar toda esta situação. A Associação Abraçar São Tomé e Príncipe prepara-se para enviar um contentor com ajuda humanitária para acudir a estas necessidades urgentes.
Faça o seu donativo na conta nº PT50-0033-0000-45610531312-05 indicando “Emergência” para criarmos um fundo de emergência a fim de responder às necessidades mais urgentes. Todas estas ajudas serão encaminhadas directamente para a Irmã Lúcia Cândido.

VAMOS TODOS AJUDAR – POR TODOS CONSEGUIMOS